COLUNA

Pri Bertucci

[ILE/DILE & ELE/DELE]

Artista social, educadore e pesquisadore da área de diversidade há pelo menos duas décadas

Lançamento do Manifesto Contrassexual

O ano de 2015 testemunhou um momento histórico para a comunidade queer brasileira quando [SSEX BBOX] lançou, pela primeira vez no Brasil, o “Manifesto Contrassexual: Práticas Subversivas de Identidade Sexual”. Esse evento se tornou um marco significativo, destacando o compromisso contínuo da [SSEX BBOX] com a promoção da discussão aberta e inclusiva sobre gênero e sexualidade.

Fui honrosamente convidade pela N-1 editora para liderar a criação da capa do “Manifesto Contrassexual” e supervisionar os lançamentos em todo o Brasil. O primeiro desses lançamentos ocorreu em 28 de fevereiro de 2015, um dia que marcaria uma nova era para a compreensão e aceitação da identidade sexual e de gênero.

“O lançamento do “Manifesto Contrassexual: Práticas Subversivas de Identidade Sexual” no Brasil exemplificou a força transformadora da colaboração em moldar o cenário de discussões teóricas no Brasil.”
___Carla Cristina Garcia

A data de lançamento contou com um painel de discussão sobre a Teoria Queer, no qual participaram figuras eminentes como a renomada cartunista Laerte Coutinho, Heloisa Buarque de Almeida e Carla Cristina Garcia. A combinação destes nomes influentes e a presença de organizações engajadas permitiu a exploração vibrante da teoria queer de Paul Preciado no contexto brasileiro.

A parceria estratégica entre a b_arco, um centro cultural contemporâneo, e [SSEX BBOX], um projeto multimídia dedicado à abordagem de questões de gênero e sexualidade, desempenhou um papel crucial em amplificar a importância das discussões geradas pelo evento. A colaboração enriqueceu os diálogos e ofereceu uma perspectiva interdisciplinar sobre um tema crucial.

O evento não apenas promoveu discussões teóricas, mas também serviu como uma plataforma de expressão artística. A contribuição de Laerte Coutinho para a capa do “Manifesto Contrassexual” e o conceito visual do [SSEX BBOX] elevaram o evento a um patamar que transcendia barreiras acadêmicas, tornando-se um espaço onde arte, teoria e ativismo convergiam.

O lançamento do “Manifesto Contrassexual: Práticas Subversivas de Identidade Sexual” pelo [SSEX BBOX] em 2015 deixou uma marca indelével na cena cultural e social do Brasil.
___Laerte Coutinho


A colaboração entre a b_arco, a N-1 editora e o [SSEX BBOX] não apenas enfatizou a relevância de um tópico emergente, mas também criou um ambiente propício para a troca de ideias, expressão artística e diálogo interdisciplinar.

Ao romper barreiras e promover a inclusão, a colaboração e a abordagem interdisciplinar, o evento reafirmou o compromisso da [SSEX BBOX] em criar um espaço de discussão aberto e inclusivo sobre gênero e sexualidade. Esse marco histórico continua a ecoar como um lembrete poderoso do potencial transformador do diálogo aberto e colaborativo.

“Não há dois sexos e sim uma multiplicidade de configurações genéticas, hormonais, cromossômicas, sexuais e sensuais. Não há verdade empírica no gênero, do masculino e do feminino, fora de um conjunto de ficções culturais normativas.”
― Paul Preciado

“O [SSEX BBOX], com sua contribuição inovadora de linguagem neutra, promoveu um diálogo inclusivo sobre as implicações e aplicações das ideias de Paul Preciado em um contexto cultural e social específico.”
___Heloisa Buarque de Almeida

Um Visionário Queer

A teoria queer tem desafiado as noções tradicionais de sexualidade, gênero e identidade, oferecendo uma perspectiva revolucionária para entender e redefinir a diversidade humana. Nesse contexto, Paul Preciado, um teórico contemporâneo, trouxe à tona o “Manifesto Contrassexual: Práticas Subversivas de Identidade Sexual” , um trabalho que explora práticas subversivas de identidade sexual. Vamos explorar um pouco da teoria queer de Paul Preciado e sua influência no Manifesto Contrassexual, analisando suas implicações transformadoras na compreensão da sexualidade e identidade.

Paul Preciado, um teórico queer espanhol, emergiu como uma voz proeminente na desconstrução das normas tradicionais de gênero e sexualidade. Sua obra é caracterizada por uma abordagem provocativa e radical que desafia o status quo e busca revolucionar as concepções predominantes de identidade. Preciado apresenta uma visão fluida da sexualidade e do gênero, argumentando que essas categorias são construções sociais e históricas que podem ser reimaginadas.

O “Manifesto Contrassexual: Práticas Subversivas de Identidade Sexual” de Paul Preciado é um marco na teoria queer. Publicado em 2002, esse manifesto se propõe a romper com as normas e códigos de sexualidade impostos pela sociedade. Preciado argumenta que o corpo é um campo de luta e que as identidades sexuais são produzidas por meio de práticas sociais e políticas. Ele desafia a ideia de que a sexualidade é uma propriedade do corpo biológico e a considera como um constructo cultural e político.

Através do “Manifesto Contrassexual: Práticas Subversivas de Identidade Sexual” , Preciado propõe práticas subversivas de identidade sexual, nas quais os indivíduos se tornam agentes ativos na desconstrução e reconfiguração de suas próprias identidades. Ele propõe uma política do desejo que subverte as normas e códigos de gênero e sexualidade, buscando uma transformação radical das estruturas de poder que moldam essas categorias.

A teoria queer de Paul Preciado e o “Manifesto Contrassexual: Práticas Subversivas de Identidade Sexual” têm tido um impacto significativo nas discussões acadêmicas e sociais sobre sexualidade e identidade. Sua abordagem desafiadora tem inspirado movimentos ativistas e debates culturais que promovem a diversidade e a liberdade sexual. O manifesto também provocou uma reflexão profunda sobre o papel da medicina, da tecnologia e das práticas sociais na formação das identidades sexuais.

A teoria queer de Paul Preciado e o “Manifesto Contrassexual: Práticas Subversivas de Identidade Sexual” representam um chamado à ação para repensar as noções tradicionais de sexualidade e identidade. Ao desafiar as normas e códigos de gênero e sexualidade, Preciado oferece uma visão transformadora que empodera os indivíduos a reivindicarem suas identidades de maneira autêntica e subversiva. Sua obra continua a inspirar a busca por uma compreensão mais inclusiva e diversificada da sexualidade humana.

[SSEX BBO] ~ PERFIL: Um dia com Laerte

Angela Davis e Judith Butler em conversa sobre a desigualdade

COLUNISTA

pri

Pri Bertucci

[ILE/DILE & ELE/DELE]

Artista social, educadore e pesquisadore da área de diversidade há pelo menos duas décadas. Identifica-se como pessoa não branca, não cis, não binária, transgênero /gender queer. É CEO da [DIVERSITY BBOX] consultoria; fundadore do Instituto [SSEX BBOX], projeto pioneiro no tema de justiça social; cocriadore do “Sistema Ile”, mais conhecido como linguagem neutra na língua portuguesa. Pri também é produtore executivo da Marcha do Orgulho Trans de São Paulo, e inovou em 2023 quando criou a primeira AI não binária do mundo.
Veja também

Pós-ativismo e reapropriação Cultural 

Pelo direito à banalidade e ao erro

Venha de Verde amarelo na Marcha do Orgulho Trans de São Paulo

Convite à uma crítica das identidades

Assista

No Instituto [SSEX BBOX] realizamos projetos e advocacy que visam destacar a diversidade, inclusão e a equidade sobre os temas de gênero, sexualidade, população LGBTQIAP+, raça, etnia e pessoas com deficiência.

As ações do Instituto incluem apresentar ferramentas, conteúdos educacionais, e soluções estratégicas visando o exercício do olhar interseccional para grupos sub-representados. Nossas atividades tiveram início em 2009, a partir de uma série de webdocumentários educacionais que exploram temas da sexualidade e gênero para promover mudanças sociais com base nos direitos humanos.

Nosso Contato

Copyright ©2024 Todos os direitos reservados | [SSEX BBOX]